Emissão do CAF é tema de encontro na Gerência Regional de Petrolina

A Gerência Regional do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), em Petrolina, realizou na terça-feira (08), encontro com toda a sua equipe técnica. O encontro foi coordenado pelo supervisor, Carlos Alberto Possídio, e contou com o apoio do extensionista, Manoel Cândido. O Gerente Regional João Batista Carvalho fez a abertura do evento e esteve presente, apoiando e interagindo com os presentes.

O tema abordado foi o Cadastro Nacional da Agricultura Familiar (CAF), que passou a vigorar a partir do primeiro dia de novembro, substituindo a DAP – Declaração de Aptidão ao Pronaf. O CAF é o documento que vai habilitar o agricultor familiar a ter acesso as políticas públicas para a categoria dos agricultores familiares, assentados da reforma agrária, indígenas, quilombolas, extrativistas e pescadores artesanais.

O encontro foi presencial e contou com a presença de todos os 25 técnicos emissores dos seis municípios da Gerência – Afrânio, Dormentes, Lagoa Grande, Orocó, Petrolina e Santa Maria da Boa Vista, que inclusive foram certificados pela ENAGRO, para emissão do CAF.

O momento foi de nivelamento, tirar dúvidas e realizar na prática o acesso ao CAFweb e realizar um cadastro de forma participativa. O cadastro e acesso ao portal gov.br, como também as autodeclarações foram disponibilizadas para todos os presentes. A avaliação do evento foi considerada de muita importância para o novo momento.

Leia Mais

Instituições beneficentes de Lagoa Grande são beneficiadas com alimentos do PAB

O Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Gerência Regional de Petrolina, através de seu escritório de Lagoa Grande, vem executando o Programa Alimenta Brasil (PAB), que tem como objetivos, incentivar a produção local de produtos agropecuários da agricultura familiar.

O PAB garante uma renda mínima aos agricultores familiares, através da compra desses produtos e destinando a rede de assistência municipal, no intuito de ajudar as famílias em situação de insegurança alimentar e nutricional, a terem acesso à alimentação saudável de qualidade.

Atualmente, são cadastrados 20 agricultores familiares que, semanalmente, destinam esses produtos, a três entidades sociais, que são, Hospital Municipal José Henrique Lima, Cozinha Comunitária e Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. Atendendo assim, mais de 700 famílias, através dessas Entidades, entre crianças, adultos e idosos.

São realizadas mais de 1.100 refeições semanalmente. A execução do PAB teve início em abril de 2022, e já foram distribuídos mais de 11.700 kg de produtos da agricultura familiar, entre eles carnes de caprino e ovino, coentro, cebolinha, uva, melancia, raiz de mandioca, abóbora, banana pacovan, alface, rúcula, mamão, entre outros.

Leia Mais

Agricultores aprendem sobre fabricação de composto orgânico e Biofertilizantes em Santa Maria da Boa Vista

Um curso voltado para as práticas agroecológicas, com ênfase na fabricação de Composto Orgânico e Bi

Um curso voltado para as práticas agroecológicas, com ênfase na fabricação de Composto Orgânico e Biofertilizantes será realizado na próxima quarta (18) e quinta-feira (19), em Santa Maria da Boa Vista. A iniciativa é do escritório local de Santa Maria da Boa Vista, ligado à Gerência Regional do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) , em Petrolina.
As palestras serão ministradas pelos extensionistas do IPA, José Américo Barros Leite e Manuel Cândido, com apoio do gerente, João Batista, e do supervisor, Carlos Possídio. O curso atende à demanda de 40 agricultores familiares da Ilha do Saco e Comunidade Badajós, que querem, por meio das práticas aprendidas, baixar o custo da produção pelo maior aproveitamento de recursos dos sistemas existentes, utilizando um manejo sustentável na atividade, principalmente no que diz respeito ao uso do solo.

Fonte: Núcleo de Comunicação

Leia Mais

Agricultores de Arcoverde participam de visita técnica à Petrolina

Interessados em adquirir e trocar conhecimentos sobre o beneficiamento do umbu (Spondias tuberosa), um grupo de agricultores de Arcoverde realizou visita técnica à Gerência Regional de Petrolina a fim de conhecer os trabalhos realizados e apoiados pelo IPA na unidade.
O intercâmbio ocorreu na terça (03) e quarta-feira (04), nas Associações do Pajeú, em Dormentes, e na Associação de Mulheres da Baixa do Tatu, em Petrolina. Os visitantes são agricultores e agricultoras que representam a APROMAR – Associação dos Produtores Rurais do Sitio Malhada Arcoverde ( Everaldo Bezerra, Jamilson Bezerra, Cleide Sales), Associação do Sítio Pereiro ( Celso da Silva Souza) e Fundação Terra (Aline Ramos).
O grupo foi recebido pelo gerente da Regional de João Batista Carvalho e pelo supervisor Carlos Alberto Possídio. A visita foi realizada em dois dias. No primeiro dia, a visita foi na AGROPAM, em Dormentes, e contou com o apoio do técnico local, Carlos Renei. O grupo foi recebido pelo presidente Manoel Neto, que deu uma aula sobre o funcionamento da Agroindústria de Beneficiamento de Umbu, Projeto Ipa/Prorural que já existe há oito anos, além do Projeto da Agroindústria (AGROPAM) e parcerias realizadas, tomaram conhecimento sobre equipamentos, produtos processados do umbu(polpa, doce, geleia, licor) e comercialização.
No segundo dia, o grupo vivenciou a experiência da Associação de Mulheres da Baixa do Tatu em Petrolina, AGRODOCE, que através do Extensionista do Ipa Guilherme Vilela, tem apoiado ações e Projetos para beneficiamento do umbu, inclusive com a construção de unidade de beneficiamento dos frutos. A agroindústria que teve Projeto aprovado pela ADEPE, é comandada por mulheres (Paulina, Luzinete e Valdenice), que foram responsáveis pela recepção ao grupo e proporcionaram práticas de processamento do umbu (doce, geleia e licor).
Ações dessa natureza visam fortalecer o interesse e preservação do umbuzeiro, agregando valores aos produtos beneficiados, melhoria de renda, bem como incentivando o plantio e manejo sustentável do umbuzeiro. Ao final do intercâmbio, os participantes fizeram uma avaliação positiva e mostraram-se empolgados e agradecidos com o que vivenciaram.
Para a realização do evento, o grupo contou com o apoio do IPA Gere Arcoverde, através da gerente Fabiana Araújo e do supervisor Ivaldo Santos, apoio logístico do Vereador de Petrolina Ronaldo Silva e da ASBRAFRUTAS, através do Presidente Guilherme Coelho.

Fonte: Núcleo de Comunicação

Leia Mais

GERE de Petrolina promove café da manhã especial em comemoração ao Dia das Mães

A Gerência Regional do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), de Petrolina, realizou na manhã desta segunda-feira (09), um café da manhã especial em homenagem ao Dia das Mães, celebrado no domingo (08).

O momento contou a presença da deputada estadual Dulcicleide Amorim que parabenizou todas as mães que trabalham na Unidade de Produção Agropecuária, que integra o IPA, a Adagro, o IPEM e outros órgãos do governo do estado.

Para celebrar a data, a equipe da unidade decorou o setor para as mães. Na mesa, bolos, pães, sanduíches, café e suco para celebrar a data. O café da manhã foi organizado pela assistência da direção da unidade.

Fonte: Núcleo de Comunicação

Leia Mais

IPA inicia distribuição de sementes em Petrolina nesta quarta (16)

O Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco (SDA), inicia a distribuição de sementes do Programa Campo Novo 2022, em Petrolina, nesta quarta-feira (26). O presidente da instituição, Kaio Maniçoba, ao lado do secretário de Desenvolvimento Agrário, Claudiano Martins, comandam o evento que ocorre às 10h, na Unidade de Beneficiamento de Sementes (UBS) do IPA, no Distrito Industrial Paulo Coelho, em Petrolina, no Sertão do Francisco.

No município de Petrolina, serão distribuídos 28.000 quilos de sementes, que vão beneficiar 15.133 agricultores de base familiar. Na região, seis munícipios, ligados à Gerência Regional do IPA em Petrolina, receberão 90.800 quilos, beneficiando 15.133. Além de Petrolina, estão inclusos: Afrânio (17.000 quilos), Dormentes (18.000), Lagoa grande (10.000), Orocó (4.800 quilos) e Santa Maria da Boa Vista (13.000).

 “Para 2022, adquirimos mais de R$ 13 milhões, o triplo do orçamento anterior. Um recorde, já que é o maior valor dos últimos 10 anos”, destaca Kaio. Nessa primeira etapa, serão 491.640 quilos de sementes de milho e sorgo forrageiro, alcançando 81.940 agricultores familiares do Sertão do Araripe, Pajeú, São Francisco, Itaparica, Central e Moxotó. A próxima etapa vai contemplar os agricultores do Agreste.

“Dessa forma, a população rural estará preparada para o plantio, assegurando mais qualidade de vida e renda para o campo. E o IPA está de portas abertas para receber agricultores e líderes de associações e sindicatos rurais. Vamos manter diálogo direto para que possamos trazer boas novas e mais conquistas”, afirmou o presidente do IPA, Kaio Maniçoba.

Criado em 2019, o Programa Campo Novo, do Governo de Pernambuco, tem como objetivo apoiar o desenvolvimento rural de Pernambuco, por meio do fortalecimento da agricultura e da elevação da qualidade e eficiência da produção agrícola e do combate à pobreza rural.

“O foco é a distribuição das sementes para os agricultores familiares exatamente no início da quadra chuvosa, permitindo o plantio durante esse período no Semiárido do Estado”, explica Kaio. As sementes distribuídas são selecionadas a fim de atender às necessidades dos agricultores e às condições de solo e clima de cada região de desenvolvimento.

“Mesmo diante da pandemia, o Governo de Pernambuco e a SDA mantêm o compromisso de apoiar a Agricultura Familiar, ampliando a distribuição de sementes, observando as normas de segurança sanitária e garantindo que a população rural esteja preparada para o plantio, assegurando qualidade de vida e renda para o campo”, afirma o secretário de Desenvolvimento Agrário, Claudiano Filho.

Fonte: NUC

Leia Mais

Despesca pioneira de camarão marinho é realizada no Rio São Francisco, em Petrolina

O engenheiro de pesca e extensionista rural do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Gilvan Lira, acompanhou no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Bebedouro, uma despesca pioneira de camarão marinho, realizada em outubro em Petrolina.

A ação da CODEVASF, em parceria com o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS), faz parte do Projeto de Implantação de uma Unidade de Observação e Demonstração de Cultivo de Camarões Marinho, na Água Doce do Rio São Francisco e/ou Poços de Água Salobra em Petrolina, Cabrobó e Petrolândia.

A estrutura conta com dois tanques berçários de geomembrana com 20 m³, e mais dois viveiros escavados de engorda, revestidos, também, com o mesmo material impermeabilizante, tendo uma área de 1.000 m2 cada, e cobertos com rede antipredador. A temperatura e o oxigênio dissolvido da água do ambiente de cultivo dos berçários são monitorados remotamente, contando com o suporte de um sistema de aeração e gerador de energia elétrica.

O cultivo em água doce, mineralizada e fertilizada artificialmente, possibilitou manter as condições ambientais da espécie e realizar o mínimo de trocas de água, repondo apenas as perdas por evaporação e limpeza do excesso de matéria orgânica. Os resultados alcançados foram excelentes, apresentando uma sobrevivência de 90%, sendo produzido 650 kg de camarão com o peso final variando entre 12 a 18g, correspondendo a uma produtividade de 24 ton/ha/ano.

De acordo com o engenheiro de pesca, Gilvan Lira, é de extrema importância para a ATER Aquícola o acompanhamento simultâneo de projetos como este, pois potencializa os trabalhos, que o IPA vem realizando, desde 2012, de difusão e desenvolvimento dessa tecnologia de cultivo de camarão marinho em água salobra ou doce, em meio aos agricultores familiares do Estado, principalmente na região semiárida.

Fonte: Núcleo de Comunicação

Leia Mais

Programa de Aquisição de Alimentos adquire 18 toneladas de alimentos em Petrolina

Dando prosseguimento ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) no município de Petrolina, a equipe técnica local do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) recebeu na Central de Recebimento do IPA, na segunda (23) e terça-feira (24), uma quantidade significativa de produtos da agricultura familiar que vai beneficiar 18 entidades socioassistenciais. Foram adquiridos 18 toneladas de frutas, verduras, olerícolas, farinha, raízes, tubérculos, entre outros produtos.

“Nesse momento de pandemia, o PAA tem contribuído com a oferta de produtos de qualidade para os mais vulneráveis, bem como na renda dos agricultores familiares”, destaca o supervisor do IPA, Carlos Alberto de Possidio. As aquisições e doações realizadas no primeiro semestre de 2021, beneficiaram 121 agricultores e agricultoras, cujo valor total foi da ordem de R$ 361.690,57. As 18 entidades socioassistenciais, receberam em média R$ 20.093,00 em produtos. As aquisições e doações da proposta vigente, estão dentro do calendário previsto, cumprindo com as metas pré-estabelecidas.

Há mais de 10 anos o PAA vem contribuindo para a melhoria de vida dos agricultores familiares de Petrolina e abastecendo com produtos diversos, entidades socioassistenciais, que atendem e beneficiam pessoas com vulnerabilidade social.

Fonte: Núcleo de Comunicação

Leia Mais

Presidente do IPA realiza visita técnica em Petrolina

Nesta terça-feira (06), o presidente do IPA, Kaio Maniçoba, visitou a Gerência Regional de Petrolina e participou de reunião com servidores e colaboradores da instituição.

“Estou realizando essa visita técnica para ver de perto as necessidades do IPA e aonde podemos melhorar. O vale do São Francisco é uma região estratégica para a agropecuária do nosso estado, e precisamos estar presentes e cumprir o nosso papel como instituição”, disse o presidente.

Ainda durante a manhã, Kaio visitou o Laboratório Regional de Análises Clínicas em apoio à Ovinocaprinocultura e a Unidade de Beneficiamento de Sementes (UBS) do IPA, no Distrito Industrial de Petrolina.

Fonte: Núcleo de Comunicação do IPA

Leia Mais

IPA beneficia agricultoras da zona rural de Petrolina com projeto de aproveitamento do umbuzeiro

Um projeto elaborado pelo extensionista rural Paulo Nogueira Filho, do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), beneficiou agricultoras familiares da região da Baixa do Tatu, na zona rural de Petrolina, com aproveitamento do fruto do umbuzeiro.

Cedido à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Pernambuco (Secti), Paulo Nogueira teve o trabalho da agroindústria de polpa de frutas e geleias da Associação das Mulheres Agricultoras Familiares contemplado, de um total de 22 projetos, pela Agência de Desenvolvimento de Pernambuco (AD Diper), de acordo com as diretrizes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sdec). O valor destinado à associação soma R$ 114.058,56.

De acordo com o extensionista que auxiliou na elaboração do projeto, o aproveitamento do umbuzeiro demonstra excelente fonte de renda para os agricultores do Semiárido brasileiro, principalmente com forma de polpa, que pode ser considerada uma iguaria. “O produto é muito valorizado no mercado formal e informal”, ressalta Paulo Nogueira.

É durante o período chuvoso que ocorre uma grande produção desse fruto, mas na sua grande maioria essa produção é perdida no campo por falta de aproveitamento. Com as tecnologias apropriadas é possível conservar esses frutos, de forma pasteurizada, por mais de 36 meses, mantendo a oferta do produto o ano inteiro. A forma mais aceita pelo mercado é a polpa congelada.

A Associação de Baixa do Tatu fica localizada na zona rural de Petrolina, no núcleo da comunidade de Caititu, a cerca de 85 km da sede. É formada por sete membros – sete mulheres guerreiras que ergueram a infraestrutura da agroindústria com recursos do PRONAF B e já comercializam a polpa do umbu para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

No entanto, o mercado formal possui grande demanda por esse produto, faltando equipar a pequena agroindústria já existente. A mesma agroindústria pode produzir polpas de outras frutas, como goiaba, manga e uva oriundas das áreas irrigadas. A associação conta com a Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) do IPA.

Considerando a importância socioeconômica da atividade como geradora de emprego e renda; a necessidade de adequações das instalações para atender o mercado e a legislação sanitária; a existência de um comércio regional forte e o alto custo para equipar uma agroindústria de polpa de frutas, faz-se necessário o aporte técnico e financeiro do Estado para a implantação conforme as necessidades da agricultura familiar.

Processar polpa de umbu é uma atividade da fruticultura de sequeiro, com grande potencial econômico e social, além de conservacionista das práticas agroecológicas para a preservação dessa árvore, símbolo do Nordeste Brasileiro, mas que infelizmente está em vias de extinção pela predação pelos caprinos e ovinos das mudas naturais.

Fonte: Núcleo de Comunicação

Leia Mais
  • 1
  • 2