VI Simpósio da Rede de Recursos Genéticos Vegetais do Nordeste inicia com palestra sobre gastronomia e ancestralidade

A abertura do evento foi nesta quarta-feira (7), com a presença de representantes das entidades parceiras

O presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Joaquim Neto, abriu, nesta terça-feira (7), o VI Simpósio da Rede de Recursos Genéticos Vegetais do Nordeste (RGVNE), que acontece até a próxima sexta-feira (10), na sede do instituto, no Recife. A cerimônia de abertura contou com a participação de representantes de entidades parceiras e de órgãos envolvidos na organização do evento, realizado em parceria com a Embrapa, a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e o CREA/PE.

Logo após os discursos, o presidente do simpósio, o pesquisador do IPA, Antônio Félix, deu as boas vindas aos participantes. Ele destacou que foi um grande desafio dado ao IPA de organizar e sediar um encontro, que reúne renomados pesquisadores e especialistas de todo o país.

“O nosso presidente, desde que foi informado sobre a realização do simpósio, nos afirmou que daria todas as condições para sua realização. E assim, foi feito. Hoje, estamos aqui com vocês e desejo que aproveitem o simpósio e desfrutem da beleza da nossa cidade”, destacou Antônio Félix.

Encerrado os trabalhos da abertura oficial, teve início a conferência: Preservação de Saberes e Sabores brasileiros, proferida pela representante da Associação Slow Food, Maria da Conceição Oliveira.

Durante aproximadamente uma hora, ela encantou as pessoas falando sobre seu engajamento em não deixar morrer a identificação das pessoas com a comida. “Cozinhar é um conhecimento ancestral. O nome da minha mãe é Dulce. Então, ela ficou conhecida como o vatapá da nega Dulce, o caruru da nega Dulce. Hoje, minha luta é pelo não apagamento da ligação das pessoas com a comida”, disse Maria Conceição.

Nesta quarta-feira (8), atividades começam às 8h, com a realização de sete minicursos, oito palestras e duas mesas redondas. Entre os temas debatidos estão análise de semente para conservação do germoplasma, aproveitamento de espécies do Semiárido na alimentação, agricultura sustentável e a conservação de sementes crioulas e manejo da agrobiodiversidade por povos indígenas de Pernambuco. Este último tendo como palestrante Iran Xukuru, extensionista da regional do IPA/Pesqueira. Também faz parte da programação a Feira da Agrobiodiversidade e a Feira de Gastronomia do Campo à Mesa.

Participaram da solenidade de abertura, o professor Reginaldo de Carvalho, representando o reitor da UFRPE, Marcelo Carneiro Leão; Ricardo Elesbão Alves, chefe da Embrapa Alimentos e Territórios, representando a presidente da Embrapa, Silvia Maria Fonseca Silveira Massruhá; o presidente do CREA/PE, Cloves Correia de Albuquerque; a diretora técnica de Divulgação da Sociedade Brasileira de Recursos Genéticos, Fernanda Vidigal Duarte Souza, representando a presidente da instituição, Mariana Pires de Campos Telles e o presidente da Rede de Recursos Genéticos Vegetais do Nordeste, Josué Francisco da Silva Júnior.

Leia Mais

Equipe do IPA participa de treinamento sobre sistema de gerenciamento de dados

A reunião contou com a presença do presidente da empresa, Joaquim Neto

Em mais uma iniciativa para aperfeiçoar as atividades realizadas pelo IPA no estado, o nosso presidente Joaquim Neto reuniu, nesta segunda-feira (6), a equipe de diretores, pesquisadores, extensionistas e gerentes dos escritórios regionais para apresentar o Sistema de Gerenciamento de Ater (Sigater).

A plataforma, que já é utilizada com sucesso Rondônia e Minas Gerais, foi idealizada para gerar e agilizar o acesso às informações sobre a agricultura familiar. O sistema tem sido exemplo de modernização nas atividades de assistência técnica e extensão rural (Ater) e será implantado no IPA, conforme destacou Joaquim Neto, para formatar o banco de dados da empresa.

“Tem gente que não se preocupa com a tecnologia, mas aqui somos obrigados a usar a tecnologia. Ou a gente usa a tecnologia a nosso favor ou no próximo ano vou chegar aqui e não vou ter como apresentar os resultados da nossa empresa”, disse Joaquim à equipe ao falar da importância da implantação do sistema pelo IPA.

Além de conhecer todos os detalhes do sistema, os funcionários tiraram dúvidas para aprofundar o conhecimento em um dia enriquecedor de trabalho. A apresentação da plataforma foi feita pelo diretor de Tecnologia da Sigma, Rodrigo Abreu Oliveira.

“Já fizemos a capacitação em vários estados (Rondônia, Amazonas, Roraima, Amapá e Espírito Santo). As empresas de Ater ainda não contam com essa tecnologia de ponta. Então, essa plataforma para pesquisa e assistência rural são muito importantes”, ressaltou Rodrigo.

Leia Mais

IPA vai sediar VI Simpósio da Rede de Recursos Genéticos Vegetais do Nordeste

O evento começa na próxima terça-feira (7) e tem como tema Riquezas da terra para a soberania alimentar

Depois do sucesso da 1ª Feira Integrada de Produtos da Agricultura Familiar (Fipagri), o IPA se prepara para receber um outro evento de porte: o VI Simpósio da Rede de Recursos Genéticos Vegetais do Nordeste (RGVNE), que acontece de 7 a 10 de novembro, na sede do instituto, em parceria com a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

O objetivo do evento, que tem como tema Riquezas da terra para a soberania alimentar, é promover a troca de experiência e informações por meio da discussão técnica e científica entre pesquisadores, professores e especialistas de vários estados do Brasil e, ainda, representantes da sociedade civil, estudantes e grupos com interesse no tema.

Outra meta do simpósio é o fortalecimento e integração das instituições públicas federais, estaduais e privadas, assim como organizações não governamentais, agricultores, comunidades tradicionais, povos primitivos e movimentos sociais, além de treinar estudantes de graduação e pós-graduação, por meio da realização de minicursos, que estão na programação.

De acordo com os organizadores, o tema escolhido para o simpósio possui, entre outros, vínculo direto com a prospecção, a identificação e o conhecimento/reconhecimento do uso da biodiversidade na alimentação e o respeito à territorialidade e aos hábitos alimentares de agricultores, povos indígenas e comunidades tradicionais.

Durante os quatro dias do simpósio, os participantes vão ter a oportunidade de absorver aprendizado em várias áreas. A conferência de abertura será ministrada por Maria da Conceição Oliveira, da Associação Slow Food/Brasil, com o tema Preservação de Saberes e Sabores brasileiros. A coordenação será do pesquisador do IPA, Antônio Félix, que também preside o simpósio.

O simpósio terá ainda na sua programação três atividades especiais: uma feira da biodiversidade com troca de sementes nativas; uma feira gastronômica; uma mostra gastronômica. “Uma das curiosidades do nosso simpósio será o momento do coffee break, que terá duração de uma hora, incluindo um momento de debate sobre as receitas apresentadas com frutas, grãos e raízes nativas”, destacou Antônio Félix.

Ainda segundo a organização, a programação do evento está alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Organização das Nações Unidas (ONU), onde, dentre os 17 objetivos, pode-se destacar alguns com os quais o Simpósio da Rede de Recursos Genéticos Vegetais do Nordeste dialoga de forma integrada: Fome zero e agricultura sustentável, Igualdade de gênero, Redução das desigualdades, Cidades e comunidades sustentáveis, Consumo e produção responsáveis e Vida terrestre. 

Visitas

O último dia do simpósio será dedicado a visitas. Os inscritos irão conhecer as instalações do IPA (Herbário Dárdano de Andrade Lima, Laboratório de Análise de Sementes e Horta Orgânica); a Estação Ecológica de Tapacurá/UFPE (áreas remanescentes da Mata Atlântica e Pau-brasil, trilhas e produção de mudas florestais nativas), em São Lourenço da Mata; e a Estação Experimental de Itapirema/IPA (bancos de germoplasma de espécies frutíferas, raízes e tubérculos, além da produção de mudas de espécies frutíferas nativas e exóticas), em Goiana.

Leia Mais

Agência de extensão rural do Maranhão busca parceria com o IPA para fortalecer agricultura familiar daquele estado

Um acordo de cooperação técnica está sendo discutido para implementação, em municípios maranhenses, de tecnologias desenvolvidas pelo IPA

Um acordo de cooperação técnica foi firmado, nesta segunda-feira (30), entre o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Estado do Maranhão (AGERP). O convênio tem o objetivo de promover o intercâmbio de pesquisa e extensão rural entre as duas instituições, visando fortalecer, naquele estado, o trabalho do homem e da mulher do campo. O documento foi assinado presidente do IPA, Joaquim Neto, e da AGERP, Sandro Montenegro.


A partir de agora, será montando um plano de trabalho com as diretrizes que devem ser seguidas. Com a parceria, o IPA irá disponibilizar toda a sua expertise nas áreas de plantios e agropecuária para fortalecer ações a serem realizadas pelos extensionistas maranhenses. A equipe do IPA também estará disponível para realização de cursos e pesquisas específicas para produção agrícola.


Antes da assinatura do convênio, Sandro Montenegro participou de uma reunião com Joaquim e diretores do IPA. “Nesse primeiro momento, estamos procurando tecnologia na produção de cultivares de tomate, como também de outras culturas e hortaliças que irão beneficiar os agricultores da família do nosso estado”, destacou o presidente da AGERP.


Questionado se a parceria também irá refletir nas diferenças climáticas e as características geográficas entre os dois estados, explicou que, atualmente, existem municípios no Maranhão que fazem parte do bioma Semiárido “e acreditamos que, através desses municípios, vamos conseguir implementar essa parceria, de acordo com as condições geológicas e geográficas de cada município”, assegurou.


Ao falar sobre a visita, Joaquim Neto, ressaltou a recomendação da governadora Raquel Lyra da necessidade de “construir pontes” para alcançar objetivos. “O Governo do Maranhão é parceiro do Governo de Pernambuco. Estamos construindo mais uma parceria na área da pesquisa, da extensão rural e recursos hídricos, mostrando para o governo e o agricultor maranhense a quantidade e a variedade de tecnologias, de cultivares novas, produtivas, resistentes a pragas, resilientes aos efeitos climáticos, que são muito importantes para aquele estado”, frisou o presidente do IPA.

Participaram da reunião, os diretores do IPA, Henrique Castelletti (Pesquisa), e Francisco Dantas (Extensão Rural); o coordenador do Núcleo Jurídico, Weidson Marinho e os pesquisadores Félix da Costa e Josimar Gurgel e, ainda, a professora Valéria Apolinário, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Leia Mais

Técnicos do IPA orientam agricultores no combate a fungos no plantio de bananeiras no município de Bonito

Técnicos do IPA fizeram uma visita educativa à comunidade Engenho Floresta, na Zona Rural do município de Bonito, no Agreste do estado. A equipe esteve no local para conversar e explicar aos agricultores os cuidados que devem ser tomados com as bananeiras para evitar a proliferação de fungos e as medidas a serem adotadas com aquelas já infectadas.


O combate ao fungo da sigatoka amarela e preta, praga que vem afetando o cultivo das bananeiras em Bonito e outros municípios da região, foi o principal foco da visita da equipe do IPA. Com esse tipo de iniciativa, os extensionistas do instituto mostram que a prevenção é uma aliada importante dos agricultores na proteção e cuidado com os plantios no campo.


A ação foi realizada numa parceria com o presidente da Associação dos Agricultores Rurais do Engenho Floresta, Daniel Moisés da Silva, a presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável de Bonito, Maria José Paixão da Silva, e da secretária de Meio Ambiente de Bonito, a sanitarista Ediane Soares.


Além da visita aos plantios, os agricultores também participaram de uma palestra sobre os problemas causados pela sigatoka amarela e preta. “Foi um momento muito produtivo. Essa praga tem prejudicado muito as bananeiras de Bonito e região”, destacou a secretária, que também proferiu palestra sobre a importância da saúde ambiental, sem desmatamento e sem queimadas nas matas, e a preocupação com os cuidados nas redes hídricas, “para assim termos uma alimentação saudável”, disse a gestora.


A visita à comunidade Engenho Floresta aconteceu na última quarta-feira (25) e foi acompanhada pelo engenheiro do IPA, Leo Salvador.

Leia Mais

Alunos do Colégio Madre de Deus participam de ação promovida pelo IPA

Alunos do Colégio Madre de Deus, no Recife, participaram de uma experiência diferente fora da sala de aula. Em uma conversa com o doutor Julio Mesquita, do IPA, pesquisador do IPA, aprenderam, na prática, sobre consumo consciente, alimentação saudável, aproveitamento de resíduos, reciclagem e reutilização.
Os temas discutidos durante o encontro serão abordados na feira de ciências que será realizada pelo colégio. A conversa aconteceu no Verdfrut, no bairro de Setúbal.


Esta é mais uma iniciativa do IPA para conscientizar os jovens sobre a importância de levar para a mesa dos pernambucanos alimentos de boa qualidade, frescos e sustentáveis.

Leia Mais

Campanha do IPA arrecada mais de uma tonelada de alimentos

A iniciativa foi idealizada pela Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento do instituto

A campanha “Mudas que Mudam: plante o futuro, alimente o presente”, promovida pela Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento (DPD) do IPA, arrecadou mais de uma tonelada de alimentos. A mobilização aconteceu durante a 1ª Feira Integrada de Produtos da Agricultura Familiar (Fipagri), realizada pelo instituto de 19 a 22 deste mês, reunindo mais 400 agricultores e produtores de todo o estado. 

Os itens doados pelos visitantes da Fipagri, que abraçaram a ideia de trocar um quilo de alimento por uma muda de planta, serão entregues a uma instituição social a ser escolhida pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança, Juventude e Prevenção à Violência e às Drogas. A decisão é fruto de um entendimento entre a governadora Raquel Lyra e o presidente do IPA, Joaquim Neto.

As plantas doadas na Fipagri são cultivadas pelo IPA na Estação de Pesquisa Experimental de Itapirema. As mudas trazidas para o evento foram  espécies frutíferas, ornamentais e florestais, a exemplo de graviola, manga, pitanga, sapoti, pau brasil, pingo de ouro, ipê rosa, palmeira mini, entre outras. 

O resultado obtido pela campanha “Mudas que Mudam: plante o futuro, alimente o presente” mostrou que, quando estimuladas, as pessoas se engajam a ações sociais, a exemplo da realizada pelo IPA.

“Para os pesquisadores foi muito importante esse engajamento com o público. A gente tem feito a divulgação da pesquisa do IPA em outras instâncias, a exemplo de exposições, nas feiras de animais e isso tem sido muito importante porque a pesquisa acaba ficando mais perto do agricultor”, destacou o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento do IPA, Henrique Castelletti. 

Ele disse, ainda, que durante a feira conversou com vários agricultores para aproximá-los mais da pesquisa. “Já estamos com algumas reuniões marcadas com a Diretoria de Extensão para que, com essa integração, chegarmos com novas soluções para os agricultores”, destacou.

Durante os quatros dias da feira foram arrecadados: arroz (186 kg), açúcar (296 kg), feijão (160 kg), fubá (335 kg), farinha (47 kg), macarrão (35 kg), farinha de trigo (20 kg) e sal (11kg), em um total de 1.090 quilos. 

Leia Mais

Pesquisadores do IPA conhecem novas tecnologias na produção de hortaliças

Beneficiar produtores pernambucanos, especialmente os da agricultura familiar, é o principal objetivo dos diretores e pesquisadores do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), que participam de uma visita técnica, promovida pela Embrapa, nos Estados Unidos. Na missão, os pesquisadores estão tendo a oportunidade de conhecer de perto as mais recentes tecnologias aplicadas em campos e fazendas americanos, onde são cultivadas uma grande variedade de hortaliças.

 “É isso que faz a diferença na qualidade dos produtos. E é isso que temos que levar para os nossos agricultores. Essa é a missão do IPA”, destacou o presidente do IPA, Joaquim Neto. “Levar novas tecnologias de plantios, de produção de mudas para o nosso agricultor, é muito importante. Isso vai refletir em uma produção de qualidade e retorno financeiro para ele em suas produções”, acrescentou.

As equipes também visitaram um packing house (instalação onde a fruta é recebida e processada antes da distribuição para o mercado) de beneficiamento de cebola doce. Segundo o diretor do Departamento de Pesquisa do IPA, Henrique Castelletti, a espécie é a mais famosa dos Estados Unidos e recebe um selo da região de Vidalia.

No segundo dia da visita, que segue até a próxima sexta-feira (13), a equipe de pesquisadores brasileiros esteve no Condado de Tiff, no estado da Geórgia, conhecido pela produção e variedade de hortaliças cultivadas no local, a exemplo da pimenta, beringela e pimentão.

Na missão de intercâmbio de experiência com profissionais americanos, acompanham o presidente Joaquim Neto, os pesquisadores Jonas Araújo Candeia, Júlio Mesquita, Edinardo Ferraz e Henrique Castelletti.

Leia Mais

Pesquisadores do IPA participam de missão coordenada pela Embrapa nos EUA

O roteiro prevê visitas técnicas em universidades e campos de plantio nos estados de Alabama, Flórida e Georgia

Acompanhado de uma equipe de técnicos, o presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Joaquim Neto, iniciou nesta segunda (9), nos Estados Unidos (EUA), uma série de visitas técnicas para troca de experiências com profissionais americanos nas áreas de tecnologia e inovação no campo, especialmente no setor de hortaliças. O objetivo é ampliar a produção de hortaliças em solo brasileiro, especialmente na Região Nordeste.

A missão, com representantes da pesquisa e Ater de várias partes Brasil, foi organizada pela Embrapa e busca o intercâmbio de conhecimentos de tecnologias aplicáveis aos trabalhos desenvolvidos no país.  Contribuindo, assim, para a competitividade dos produtores brasileiros no mercado interno reduzindo, dessa forma, a importação de algumas hortaliças, a exemplo do alho.

O evento reúne produtores, extensionistas rurais, pesquisadores, professores, empresários e demais técnicos, que atuam na cadeia produtiva das hortaliças.  As equipes estão sediadas na cidade de Atlanta e a primeira reunião e visita técnica foi à plantação de cebola da Universidade da Geórgia, no campus do condado de Vidalia.

Entre os temas a serem debatidos no decorrer dessa proposta estão: a assistência técnica e extensão rural, estações de pesquisas em horticultura, visitas às áreas de produção de hortaliças, pós-coleta de hortaliças e comercialização dos produtos.  

Do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), foram convidados pela Embrapa os pesquisadores e doutores Henrique Castelletti, Jonas Candeia, Ednardo Ferraz, Júlio Mesquita e o presidente do IPA, Joaquim Neto. O roteiro prevê visitas técnicas em universidades e plantações nos estados de Alabama, Flórida e Georgia. A missão segue até o dia 13 de outubro.

Leia Mais

Aconteceu na semana – 25 a 30 de setembro

25 de setembro – Presidente do IPA participa da abertura da 3ª ExpoAgro

O presidente Joaquim Neto, junto com a secretária de Desenvolvimento Agrário, Agricultura, Pecuária e Pesca, Ellen Viégas, participou, no último domingo (24/09), da abertura oficial da 3ª ExpoAgro Nordeste, no Parque de Exposição do Cordeiro, no Recife.

Na ocasião, eles conversaram com expositores e visitaram os stands do IPA e baias onde estão expostos caprinos, equinos, suínos e bovinos, a exemplo das vacas holandesas criadas pelo instituto, na Estação Experimental São Bento do Una.

A feira aconteceu entre os dias 25 de setembro em 1º de outubro.


26 de setembro – IPA debate políticas públicas para atender agricultoras rurais do estado

Representantes do Centro Sabiá e da Casa da Mulher do Nordeste estiveram, na última terça-feira (26), no Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) para discutir a inclusão de mulheres agricultoras no programa de Assistência Extensão Rural (ATER), além de tratarem de outras ações do instituto para atender a mulher do campo.

Um dos temas do encontro tratou da emissão do CAF (Cadastro da Agricultura Familiar). O Centro Sabiá e a Casa da Mulher do Nordeste foram as duas entidades pernambucanas que ganharam a seleção pública para atuar junto às mulheres agricultoras. O Centro Sabiá irá atuar com 300 mulheres da Região do Agreste e a Casa da Mulher do Nordeste com outras 300, no Sertão do Pajeú.

Também participaram do encontro o superintendente do Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA) em Pernambuco, Caetano De Carli, Graciete Santos, presidente da Casa da Mulher do Nordeste, e Aniérica Almeida, do Centro Sabiá.

26 de setembro – IPA visita horta de EREM Assis Chateaubriand

Na última terça-feira (26), o IPA, representado pelo extensionista Luciano Pereira, visitou o EREM Assis Chateaubriand, localizada no bairro de Brasília Teimosa, para dar continuidade ao projeto da horta da escola.

Planejamos voltar lá semanalmente para garantir a assistência técnica para um projeto tão importante para a comunidade escolar, pois além de promover a integração de alunos de diferentes turmas, é uma forma de ensino multidisciplinar, visto que os estudantes tem contato simultâneo com conteúdos de matérias como biologia, geografia e química e acima de tudo, garantir a esses jovens o acesso a uma alimentação saudável e orgânica.

27 de setembro – Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) participa da última edição do Ouvir para Mudar

O Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) foi uma das instituições que participou, na última quarta-feira (27), das salas temáticas da última edição do Ouvir para Mudar, realizada na Escola Técnica Estadual Miguel Batista, no Recife.

O presidente do IPA, Joaquim Neto, esteve no evento. Ele acompanhou as discussões nas salas temáticas da Agricultura e Meio Ambiente, coordenadas, respectivamente, pelas secretárias de Desenvolvimento Agrário, Agricultura, Pecuária e Pesca, Ellen Viégas e de Meio Ambiente, Sustentabilidade e Fernando de Noronha, Ana Luiza Ferreira.

Na temática da agricultura, os extensionistas do IPA apresentaram propostas, visando melhorar o trabalho do homem do campo e a produção agrícola. Entre elas, melhorias na produção e distribuição do mel, reativação da Patrulha Rural e cursos de formação para o agricultor rural e da agricultura familiar.

A governadora Raquel Lyra presidiu a plenária de encerramento, onde foram apresentadas as demandas encaminhadas nas salas temáticas.

28 de setembro – Merenda escolar da rede municipal de Camutanga ganha reforço com produtos da agricultura familiar

Estudantes da rede municipal de Camutanga contam agora com o reforço na merenda escolar com produtos da agricultura familiar local. A aquisição dos gêneros alimentícios (24 itens) ocorreu por meio de chamada pública do Pública do PNAE (Programa Nacional de Alimentação), no município. São mais 26 toneladas de alimentos, no valor de R$ 120.105,40.

O processo para aquisição dos alimentos foi executado pela Secretaria Municipal de Educação de Camutanga.  A ação conta com o apoio do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), tendo como parceiros produtores da agricultura familiar.

O trabalho é acompanhado por Ewerton Freire, extensionista do IPA. O município de Camutanga faz parte da gerência regional de Carpina, administrada por Djalma Brito.

28 de setembro – Com o apoio do IPA, feira livre de São Lourenço da Mata completa cinco anos

Em mais uma ação nos municípios pernambucanos, o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) fez parte de um momento importante em São Lourenço da Mata. A feira livre do município completou, nesta quinta-feira (28), cinco anos, contando com o apoio técnico do IPA. A empresa também disponibilizou bancos de feira para comercialização dos produtos.

No município, o trabalho do IPA é desenvolvido pelos técnicos extensionistas José Dionisio, Wlisses Cavalcante e Lúcia Borba. Na supervisão estão Bruno Borba e Francisco Canindé. São Lourenço da Mata está vinculada à gerência Regional de Carpina, comandada por Djalma Brito.

29 de setembro – Alunos da Universidade Federal de Pernambuco visitam Laboratório de Cultura de Tecidos do IPA

Alunos do mestrado de Biotecnologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) visitaram, nesta sexta-feira (29), o Laboratório de Cultura de Tecidos do Instituto Tecnológico de Pernambuco (IPA). Na visita, os mestrandos tiveram a oportunidade de conhecer, na prática, a teoria que recebem na sala de aula. Eles foram acompanhados pela pesquisadora do IPA Diana Andrade.

O professor Tercílio Calsa Júnior, do Departamento de Genética da UFPE, falou da importância de trazer os alunos para conhecer o laboratório. “O IPA é uma instituição de referência em pesquisa. O Laboratório de Cultura de Tecido do instituto foi o primeiro a fazer esse tipo de pesquisa no Nordeste”, destacou o professor, ao falar sobre a importância para preparação dos alunos em ter o conhecimento na prática.

29 de setembro 

No último dia 29, foi lançado o Plano Safra 23/24 do Banco do Nordeste. O evento reuniu líderes influentes, agricultores dedicados e membros comprometidos da comunidade para um momento emocionante de apoio à agricultura local.

Entre os presentes, Danilo Cabral superintendente da SUDENE, o Senador Humberto Costa, o Superintendente da CODEVASF Edilázio Wanderley, o deputado federal Carlos Veras, os deputados Estaduais Doriel Barros e José Patriota, a prefeita de Serra Talhada Marcia Conrado, a secretária de Desenvolvimento Agrário Ellen Viégas, o presidente do IPA, Dr. Joaquim Neto, e o Diretor de Extensão Rural, Francisco Dantas, e os nossos extensionistas da região.

Leia Mais