Extensão Rural apoia aplicativo que dá suporte a pequenos e médios produtores rurais

Criado para estreitar a relação entre pequenos e médios produtores rurais e os seus potenciais clientes, a extensão rural do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), dá apoio aos desenvolvedores do aplicativo Direto do Produtor. O APP é uma plataforma de apoio à comercialização de produtos agrícolas, que oferta aos seus usuários um espaço para anúncios de produtos e ferramentas para a conclusão das vendas on-line.

O objetivo é aproximar os produtores rurais de médio e pequeno porte de potenciais clientes, fomentando a venda direta com segurança e garantia de pagamento e visando à autonomia e o desenvolvimento sustentável do pequeno e médio produtor.

Para os consumidores, será a forma mais prática, segura e rentável de adquirir os produtos que precisa dentro daquilo que o pequeno e médio produtor tem capacidade de abastecer. Queremos conectar os pequenos e médios produtores com milhares de potenciais clientes em todo país, através de um sistema que garanta 100% de segurança nas transações e das informações dos usuários.

A base do projeto é o uso das fórmulas modernas de comercialização digital alinhadas a um modelo de plataforma adequado às especificidades do pequeno e médio produtor e ao estágio atual de desenvolvimento da agricultura familiar no Brasil. Não será cobrado nenhum valor fixo do produtor que queira anunciar e vender através da nossa plataforma. Os consumidores, ao concretizarem a compra de algum produto anunciados pelos produtores, pagarão uma taxa adicional de 3,99% sobre o valor total da compra, não sendo esse valor descontado do valor bruto da venda concretizada pelo produtor.

Um aspecto importante e que representa também um desafio a ser empoderado pelos empreendimentos é o uso de meios eletrônicos de pagamentos pelo site. Todas as vendas efetivadas através do diretodoprodutor.agr.br apenas serão processadas através de meios eletrônicos de pagamento, o que trás segurança e certeza de pagamento a todos os produtores anunciantes. O valor da venda é depositado direto na conta corrente do empreendimento.

Por fim, é preciso destacar que nosso projeto tem duas fases. Uma inicial, de cadastro e orientação e suporte aos produtores para que estejam prontos para anunciar e vender seus produtos através do site. E uma segunda de abertura do site para a demanda e compra dos consumidores. Você pode acessar o site do aplicativo www.appdiretodoprodutor.com.br, para tirar as dúvidas sobre o APP.

Fonte: Núcleo de Comunicação

Leia Mais

Pesquisa e Extensão Rural do IPA realizam ação conjunta de orientação no Agreste Central

Os extensionistas rurais do Instituto Agronômico de Pernambuco, Maviael Fonsêca, Genil Gomes e Marcelo Gouveia, realizaram nesta semana, visitas técnicas nos munícipios de Jupi e Sanharó. O objetivo foi retornar em propriedades de famílias que implantaram biodigestores. A tecnologia abastece casas com biogás (PDHC). Vinícius Lobo, representante do Ministério do Trabalho também participou da visita como convidado.

Com um investimento de apenas R$ 3,8 mil, a tecnologia proporciona impactos econômicos positivos, já que as famílias não gastam mais com a compra de gás de cozinha.

“O biodigestor produz biofertilizante de excelente qualidade, reduz o desmatamento ocasionado pela retirada de madeira usada no fogão à lenha, evita problemas respiratórios e de visão em função da exposição diária à fumaça em fogões à lenha, e ainda poderá gerar crédito de carbono com a recente regulamentação que prevê créditos no uso de biodigestores”, explica Maviael.

O projeto de pesquisa ficou por conta do pesquisador do IPA, Dr.Josimar Gurgel.

Fonte: Núcleo de Comunicação

Leia Mais

Extensão rural do IPA realiza curso sobre Sacharina em Chã de Alegria

O Departamento de Educação e Metodologia de Extensão Rural (DEEM) do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), realiza desta terça-feira (23) até a quinta-feira (25) o curso sobre Sacharina Rústica da Cana-de-Açucar na Alimentação de Ruminantes, no município de Chã de Alegria.

Os técnicos agrícolas de Glória do Goitá, Manoel Massena e José Jorge e de Chã de Alegria César Miguel, viabilizaram os materiais para a realizaão do curso. A Sacharina é um alimento energético protéico obtido através de fermentação aeróbica em estado sólido, que é utilizando como matéria prima o colmo integral da cana-de-açúcar, desprovido de palha e ponta. Pode ser utilizado o colmo do sorgo sacarino na ração do gado de corte e de leite.

A tecnologia para a produção de “Sacharina” da cana-de-açúcar como alimento animal foi, inicialmente, desenvolvida por pesquisadores do Instituto de Ciência Animal da República de Cuba (ICA) e adaptada pelo Instituto Agronômico de Pernambuco, visando atender às condições locais. A “Sacharina” obtida do sorgo sacarino é uma tecnologia do IPA e vem sendo desenvolvida desde 1988.

A Zona da Mata Norte é a região que está localizada grande plantação de cana-de-açucar em Pernambuco. O curso sobre Sacharina será direcionado aos agricultores, mas quem tiver interesse também poderá participar.

Fonte: Núcleo de Comunicação

Leia Mais

Extensão Rural realiza dia policultivo de camarão e tilápia em Palmares e entrega UPAC

Extensionistas do Instituto Agronômico de Pernambuco realizaram na manhã nessa quinta-feira (04), um dia especial policultivo de camarão e tilápia no distrito de Serro Azul, na zona rural de Palmares. No início da manhã foi realizada uma palestra com o engenheiro de pesca Pedro Rocha com a participação do gerente do Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural do IPA, Maviael Fonseca.

Cerca de 50 pessoas participaram do encontro, onde tiraram dúvidas sobre a criação de tilápia e camarão. A capacitação foi direcionada para aquicultores de base familiar. A iniciativa visa ao fortalecimento e otimização da gestão dos empreendimentos pesqueiros e aquícolas, o aprimoramento e o aumento da produção do pescado, com a inserção no mercado.

Logo após, a capacitação foi realizada a inauguração da Unidade de Pesquisa e Aprendizagem Coletiva (UPAC) para socialização de tecnologias sustentáveis com a produção de tilápias e camarões de água doce em viveiros e o cultivo de ostras em estuários. A finalidade é fortalecer a cadeia produtiva da pesca artesanal, elevando o nível de produção e, consequentemente, a renda dos agricultores familiares.

A unidade conta com seis viveiros escavados que serão espaços de pesquisas para os aquicultores da região. Esse tipo de tanque escolhido para a sua produção de piscicultura vai fazer toda a diferença no momento da despesca e obter sucesso com a sua produção. Os tanques escavados são reservatórios construídos no solo e que necessitam de uma cobertura impermeabilizante. Também são de fácil instalação, mas necessitam de um projeto de escavação para onde ele será implementado.

Fonte: Núcleo de Comunicação

Leia Mais