Extensionistas do IPA promovem Dia de Campo sobre Cana de Açúcar

Ação foi realizada para agricultores do município de Rio Formoso

Sessenta agricultores do assentamento Mato Grosso de Baixo, no município de Rio Formoso, tiveram um dia de aprendizado sobre o manejo da cana de açúcar. Eles participaram, nesta terça-feira (5) do Dia de Campo sobre Cana de Açúcar, evento promovido pelo IPA em parceria com a prefeitura da cidade, BNB e a Usina Cucaú.

De acordo extensionistas do IPA, que atuaram no projeto, o objetivo de ação foi de fortalecer a cadeia produtiva da cana de açúcar e orientar os agricultores (as) familiares e técnicos para o manejo adequado da cana.

Com mais essa ação junto aos trabalhadores do campo, os extensionistas do IPA mostram que o instituto está buscando, cada vez, alternativas que possam melhorar a vida no campo. Tudo está sendo pensando com a finalidade de promover eventos que venham ajudar os agricultores\as e direcionadas para o que é cultivado e produzido em cada região do estado.

Ação foi realizada para agricultores do município de Rio Formoso

Sessenta agricultores do assentamento Mato Grosso de Baixo, no município de Rio Formoso, tiveram um dia de aprendizado sobre o manejo da cana de açúcar. Eles participaram, nesta terça-feira (5) do Dia do Campo sobre Cana de Açúcar, evento promovido pelo IPA em parceria com a prefeitura da cidade, BNB e a Usina Cucaú.

De acordo extensionistas do IPA, que atuaram no projeto, o objetivo de ação foi de fortalecer a cadeia produtiva da cana de açúcar e orientar os agricultores (as) familiares e técnicos para o manejo adequado da cana.

Com mais essa ação junto aos trabalhadores do campo, os extensionistas do IPA mostram que o instituto está buscando, cada vez, alternativas que possam melhorar a vida no campo. Tudo está sendo pensando com a finalidade de promover eventos que venham ajudar os agricultores\as e direcionadas para o que é cultivado e produzido em cada região do estado.

Leia Mais

Mutirão do IPA para emissão do CAF atende agricultores/as de Barreiros

Em mais uma ação para atender agricultores pernambucanos, o Mutirão do IPA para emissão do CAF foi realizado, nesta quarta-feira (29), no município de Barreiros. Os extensionistas do IPA vêm trabalhado em todo o estado para dar às famílias agricultoras acesso a um documento fundamental para atividades agrícolas.

O Cadastro do Agricultor Familiar (CAF) é um instrumento permite aos agricultores/as o acesso às políticas públicas dos governos estadual e federal direcionadas à agricultura familiar. Em Barreiros, está prevista a emissão de 70 cadastros.

O mutirão do IPA para emissão do CAF tem percorrido o estado atendendo famílias de agricultores/as em assentamentos e sítios dos municípios pernambucanos. Estão entre as cidades contempladas com a ação, Recife, Caruaru, Cumaru, Vertentes, São José da Coroa Grande, Canhotinho, Panelas, Cabo de Santo Agostinho, Rio Formoso e Quipapá.

Leia Mais

IPA avança no projeto de expansão do plantio do algodão agroecológico em Pernambuco

O assunto foi tema de uma reunião, nesta quarta-feira, com representes do Ministério do Desenvolvimento Agrário Agricultura Familiar (MDA) e Embrapa Algodão, na sede do instituto

Em reunião com representantes do Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA) e Embrapa Algodão, nesta quarta-feira (29), o diretor-presidente do IPA, Joaquim Neto, voltou a tratar da implementação do projeto para o plantio do algodão agroecológico no estado. O tema foi discutido com base na proposta que vem sendo trabalhada para expansão a produção de uma cultura importante para geração de renda das famílias agricultoras.

Além do projeto do algodão, também foi discutida a parceria do IPA com o ministério, a exemplo da liberação de uma verba de R$ 500 mil de custeio para assistência técnica de 250 famílias, que trabalham com projetos voltados para agroecologia. O trabalho será realizado nos municípios de Sertânia, na Região do Moxotó, e Itapetim, São José do Egito, Serra Talhada, Tuparetama e Custódia, no Sertão do Pajeú.

Marenilson Batista, diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural da Secretaria da Agricultura Familiar e Agroecologia do MDA, destacou a parceria com o IPA na execução das atividades realizadas pela empresa, a exemplo da liberação da verba de custeio.

“E estamos continuando nossa conversa com o IPA sobre o projeto do algodão agroecológico, para que possamos, juntamente com a Embrapa Algodão, o Ministério do Desenvolvimento Agrário, o Consórcio Nordeste (Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste), expandir mais áreas de produção do algodão agroecológico em Pernambuco”, frisou Marenilson.

O diretor-presidente do IPA, Joaquim Neto, lembrou que a empresa já assinou um convênio com a Embrapa, tanto na área de produção de sementes, como para a implantação dos campos de algodão agroecológico no estado.

“A partir de agora, vamos começar a tratar do plantio das estações de Araripina, Serra Talhada e de Caruaru para produção de sementes, e também, dos campos com os agricultores. Produzir algodão agroecológico não é uma atividade simples. É uma atividade que precisa de assistência técnica, de muito acompanhamento e é isso que o ministério, a Embrapa e o IPA vão fazer no estado de Pernambuco”, afirmou o gestor. Também participaram da reunião o coordenador do MDA em Pernambuco, Caetano De Carli, José Jaime Vasconcelos, da Embrapa Algodão, o diretor de Extensão Rural do IPA, Francisco Dantas e o gerente de Assistência Técnica e Extensão Rural do instituto, Maviael Fonseca.

Leia Mais

Diretor de Extensão Rural do IPA recebe coordenadores da Frente de Desenvolvimento Rural Sustentável

O diretor de Extensão Rural do IPA, Francisco Dantas, recebeu nesta segunda-feira (27), os secretários de Desenvolvimento Agrário de Pombos, Jairo Rubens, e de Chã Grande, Ildo Martins, que são também coordenadores da Frente de Desenvolvimento Rural Sustentável.

Na pauta, uma avaliação do trabalho realizado em 2023 e o planejamento para 2024, junto com as ações desenvolvidas pelo IPA. “Também queremos fortalecer o debate e as discussões a nível municipal do desenvolvimento rural. Isso é muito importante”, frisou Francisco Dantas.

“Pretendemos fazer uma avaliação também da última carta que foi construída na transição do Governo Raquel.  Dos primeiros 11 meses de gestão e a relação com os municípios, tendo em vista que o Ouvir para Mudar já foi finalizado. Então, é preciso apresentar o que foi ouvido e que vai ser implementado”, disse o secretário de Desenvolvimento Agrário de Pombos, Jairo Rubens.

Leia Mais

IPA participa de processo para implantação de feira agroecológica no município Brejo da Madre de Deus

O espaço é resultado de uma parceria entre o instituto e outros órgãos municipais e estaduais

O município de Brejo da Madre de Deus conta agora com um espaço para comercialização de alimentos agroecológicos. A feira acontece todas as sexta-feira, das 15h30 às 18h30, no centro da cidade, ao lado da igreja. Os itens comercializados são produzidos por agricultores do município. Todo processo para articulação e consolidação do espaço teve a participação efetiva do agente de extensão rural do IPA, Henágio José.

A iniciativa é resultado de parcerias entre o IPA, Terra Fértil, Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Conselho de Desenvolvimento Sustentável de Brejo da Madre de Deus (CONDESB) e Secretaria de Agricultura.

Os agricultores que participam da feira passaram por capacitações durante um ano, com a utilização da metodologia Camponês a Camponês. O grupo é formado por cinco agricultores familiares orgânicos e em transição agroecológica que comercializam frutas, verduras, tubérculos e raízes.

A feira tem como objetivos fortalecer a agricultura familiar de base agroecológica com baixo impacto aos recursos naturais e ofertar alimentos saudáveis à população local. O espaço começou a funcionar no dia 17 deste mês.

Leia Mais

Diretoria do IPA recebe demandas de agricultores e representantes de prefeituras, associações e conselhos municipais no interior do estado

A comitiva esteve, nesta quarta-feira, em Afogados da Ingazeira e Tuparetama

Em mais uma maratona pelo interior de Pernambuco, a direção do IPA segue no trabalho de restruturação da empresa, ouvindo as demandas direcionadas ao instituto, entre elas distribuição de sementes, implementos agrícolas e assistência técnica. A reuniões acontecem nos escritórios regionais com a participação dos técnicos da empresa, agricultores da família, representantes das prefeituras, sociedade civil, associações e conselhos municipais.

Nesta quarta-feira (22), o diretor-presidente do IPA, Joaquim Neto, o pesquisador Antônio Félix, acompanhados de técnicos do instituto, estiveram em Afogados da Ingazeira e Tuparetama, no Sertão do Pajeú. Nos dois municípios, a decisão da diretoria do IPA de percorrer as cidades foi vista de maneira positiva porque, além colher as demandas, está promovendo a integração de todos as áreas de atuação do IPA.

Em Afogados da Ingazeira, os participantes da reunião falaram sobre capacitação, crédito rural, novas tecnologias aplicadas no campo e produção de novas culturas, a exemplo do algodão, além da necessidade de melhoria no abastecimento de água. Ainda na cidade, Joaquim Neto concedeu entrevista ao radialista Aldo Vidal, do Programa Manhã Total, junto com gerente de Articulação Regional do Governo do Estado, Mário Viana Filho.

Na reunião, em Tuparetama, os participantes destacaram a ausência do IPA na região e se mostraram esperançosos com a perspectiva que, com atual gestão, o homem e a mulher do campo possam ter um novo alento. “Nossa esperança é que o IPA volte a ser o que era antes, quando dava ao produtor rural a assistência técnica que ele precisava”, disse José Eudes, secretário de Agricultura de Tuparetama.

“O campo está se esvaziando. O solo é seco, mas temos que aprender conviver com a seca. Estamos trabalhando para dar condições do agricultor/a enfrentar essas adversidades climáticas”, disse Joaquim, que recebeu e assinou toda a documentação relativas as reivindicações apresentadas pelos agricultores e representantes de associações.

“Participamos de uma reunião muito importante com a diretoria do IPA. Voltamos com o coração mais aberto, mais esperançoso de que, com esse rumo, vamos ter uma guinada na vida do agricultor. E, nós, vamos ter mais motivação, tanto no trabalho como no campo pessoal”, comentou Aleide Vasconcelos, extensionista de Tabira.

Em Tuparetama, a direção do IPA se reuniu, no Escritório Municipal, com os funcionários do IPA da região. O prefeito de Tuparetama, Domingos Sávio, e a prefeita de Tabira, Nicinha Melo, acompanharam a reunião.

Leia Mais

Trabalho do IPA na vitrine da Feira Nordestina da Agricultura Familiar e Economia Solidária na Paraíba – II Fenafes

Na última sexta(17), o IPA apresentou na Câmara Temática  da Agricultura Familiar (CTAF) do Consórcio Nordeste, na II Fenafes,  duas experiências bem sucedidas da nossa extensão rural junto as(aos) agricultoras(es)  no semiárido,  através do Projeto Don Helder.

O extensionistas Fabrício Francisco Leite e Marcelo Gouveia, junto as agricultoras pernambucanas beneficiadas, apresentaram  trabalhos com caprinos de leite em Custódia e Lajedo aos representantes de todos os estados do Nordeste e Governo Federal.

Essa iniciativa se soma ao debate do “Projeto Sertão Vivo – Semeando Resiliência Climática”  em Comunidades Rurais do Nordeste,  iniciativa que conta com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA). A ação é destinada a apoiar propostas de todos os estados da região que desenvolvam atividades  para aumentar a resiliência climática da população rural do Semiárido.

O investimento previsto, de aproximadamente R$ 1,8 bilhão, beneficiará 430 mil famílias no Nordeste. Pernambuco receberá R$ 300 milhões, para beneficiar 75 mil famílias.

” Estou muito contente de estar aqui representando os agricultores de Lajedo. Nem sei o que dizer, passei por muitas dificuldades e fui apoiada por esse projeto que deu certo. Eu me sinto elogiada por estar aqui!”, disse emocionada a agricultora Maria Joelma de Lajedo.

” Apresentamos aqui um projeto que  atendeu 3.260 famílias em Pernambuco durante três anos seguidos. Para nós extensionistas, é um privilégio estar aqui apresentando um projeto que representou o crescimento de uma família,  e que o IPA teve uma parcela de contribuição para isso” , disse Fabrício Leite, extensionista de Lajedo.

A Feira que terminou no último domingo (19) contou com a participação de agricultores familiares de várias regiões de Pernambuco, que apresentaram seus produtos em um estande organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Agrário, Pecuária e Pesca do nosso Estado.

Leia Mais

Nova Feira Agroecológica em Vitória de Santo Antão fortalece Agricultura Sustentável com apoio do IPA

Feira acontecerá semanalmente com a participação de 20 famílias da região

Em um passo significativo em direção à sustentabilidade agrícola, Vitória de Santo Antão inaugurou hoje sua mais nova Feira Agroecológica, contando com o apoio do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e outras entidades governamentais e não governamentais. O evento, que acontecerá semanalmente no pátio da Igreja Matriz, das 6h às 11h, reúne cerca de vinte famílias que recebem assistência técnica do IPA.

O extensionista Gildo Ribeiro, em parceria com José Roberto Felix, destacou a importância desses espaços para a construção de sistemas alimentares mais equilibrados, promovendo um meio ambiente mais inclusivo e saudável. “Toda essa produção visa promover uma cidadania alimentar, com a venda de produtos saudáveis a preços justos e solidários, sem agredir o meio ambiente, tão importantes para a saúde humana.”, ressaltou Ribeiro.

A iniciativa está alinhada com a missão do IPA de promover a sustentabilidade com responsabilidade social, consolidando assim o compromisso do instituto com o desenvolvimento rural sustentável de Pernambuco.

A Feira Agroecológica é fruto de meses de discussões e articulações entre diversas instituições, incluindo conselhos, prefeitura, IPA, associações, SERTA e sindicatos. Um passo importante para criar consciência e compreensão sobre práticas saudáveis na produção local, contribuindo para a construção de uma economia sustentável.

A inauguração contou com a presença de autoridades locais, agricultores, e membros da comunidade, todos celebrando essa iniciativa que promete impulsionar a agricultura sustentável na região.

Leia Mais

Simpósio no IPA tem feira e debates sobre sementes crioulas

O evento continua nesta quinta-feira (9) na sede do instituto, no Recife

No segundo dia do VI Simpósio da Rede de Recursos Genéticos Vegetais do Nordeste (RGVNE), os participantes tiveram oportunidade de conhecer mais sobre sementes crioulas. Uma grande variedade de sementes foi exposta na Feira da Agrobiodiversidade, na qual os agricultores vivenciaram, na prática, a experiência de trocar as espécies cultivadas em seus municípios com agricultores de outras cidades. A feira fez parte da programação do evento nesta quarta-feira (8) e foi organizada pelo extensionista Pedro Balensifer, que faz parte da Rede Semear.

As sementes crioulas são variedades desenvolvidas, adaptadas ou produzidas por agricultores familiares. “São sementes que têm uma adaptabilidade muito grande nos locais onde são cultivadas e têm autonomia para que os agricultores possam guardar essas sementes e plantá-las quando quiser ou quando for necessário”, destacou Balensifer,

Ele destacou, ainda, que a Feira da Agrobiodiversidade abriu um espaço de intercâmbio entre os agricultores. “Eles estão tendo a oportunidade de trocar sementes. Nós temos uma ampla diversidade genética de culturas agrícolas e de variedades, que estão expostas aqui na feira e isso é a grande importância das sementes crioulas”, frisou.

Outro extensionista do IPA, Iran Xukuru, do Povo Xukuru do Ororubá de Pesqueira, que, nesta quarta-feira (8), proferiu a palestra “Conservação de sementes crioulas e manejo da agrobiodiversidade dos povos indígenas de Pernambuco”, também esteve na feira.

“O trabalho com sementes crioulas é fantástico. Então, um evento como esse traz para visibilidade muitas práticas de conhecimentos ancestrais que estão à margem e, que, as vezes são taxadas como ultrapassadas. Algo que não cabe viver na sociedade de hoje. E é muito pelo contrário disso. O IPA, através desse simpósio, da pesquisa e do trabalho da extensão rural mostra que o velho ancestral é atual por que traz dentro das suas práticas e dos povos, que são seus guardiões, alternativas para o aquecimento global e para as mudanças climáticas. São ações de cooperações que promovem vida”, observou Iran.

Nasce uma nova rede de sementes crioulas

A feira também abriu espaço a uma grande roda para debater a proposta de criação de uma rede de sementes Crioulas na Zona da Mata e Região Metropolitana do Recife.  Foi momento rico de debates e troca de experiências, envolvendo inclusive os pesquisadores da academia. Em comum entre os guardiões das sementes, estar mais presente na formulação de políticas em seus territórios. “O coletivo pode transformar e é transformador, seja ele na academia, na periferia, na mata, nas florestas, seja onde for, o coletivo é necessário”, afirmou a agricultora afroecológica Nzinga Cavalcante.

O representante do Ministério do Desenvolvimento Agrário, João da Mata, elogiou a iniciativa e disse que o MDA vem trabalhando diversas políticas voltadas para as comunidades tradicionais. “A gente está num momento de construção em Brasília. Estamos trabalhando na linha de que a pesquisa não deve ser criada para a comunidade, mas, com a comunidade”, ressaltou.

A roda terminou com uma dança de toré e foram definidos os interlocutores entre os grupos para difundir a proposta entre as comunidades e uma reunião geral para selar a criação da rede.

O simpósio continua nesta quinta-feira (9). Veja a programação abaixo:

Feira de Gastronomia e Artesanato DO CAMPO À MESA (dia inteiro)

08h00 – 10h00

Minicurso 1 – Ferramentas para caracterização molecular de recursos genéticos

Instrutora: Mariele Porto Carneiro Leão (Instituto Agronômico de Pernambuco – IPA)
Numero de vagas: 20 vagas (ATENÇÃO! VAGAS PREENCHIDAS)
Minicurso 2 – Análise de Sementes para conservação de germoplasma
Instrutores: Vânia Trindade Barretto Canuto e equipe do Laboratório de Análise de Sementes (Instituto Agronômico de Pernambuco – IPA)
Número de vagas: 20 vagas (ATENÇÃO! VAGAS PREENCHIDAS)
Minicurso 3 – Aproveitamento de espécies do Semiárido na alimentação
Instrutoras: Adriana Vania Borges Rodrigues da Silva e Keliane Oliveira de Lima (Centro Universitário Brasileiro – Unibra)
Número de vagas: 45 vagas
Minicurso 4 – Seleção de plantas nativas e paisagismo sustentável

Instrutores: Vivian Loges e equipe do Laboratório de Floricultura (Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE)
Número de vagas: 40 vagas

Minicurso 5 – Uso de ferramentas de análise estatística para avaliação de germoplasma

Instrutor: Glauber Henrique de Sousa Nunes (Universidade Federal Rural do Semiárido – UFERSA)
Número de vagas: 20 vagas (ATENÇÃO! VAGAS PREENCHIDAS)

Minicurso 6 – As plantas na cultura alimentar brasileira 

Instrutor: Flávio Bezerra Barros (Universidade Federal do Pará – UFPA)
Número de vagas: 40 vagas

Minicurso 7 – Documentação de bancos de germoplasma utilizando a Plataforma Alelo

Instrutores: Renato Sales dos Santos e Guilherme Alarcão dos Santos (Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia)
Número de vagas: 20 vagas

10h00 – 11h00

Palestra temática 4: Controle de qualidade em bancos genéticos: o Banco de Germoplasma de Abacaxi da Embrapa

Palestrante: Fernanda Vidigal Duarte Souza (Embrapa Mandioca e Fruticultura)

Coordenador: José Severino Lira Júnior (IPA)

11h00 – 12h00

Mesa redonda 5: Políticas públicas voltadas à conservação de recursos genéticos vegetais

Coordenadora: Semíramis Ramalho Rabelo Ramos (Embrapa Alimentos e Territórios)

Palestra 1: A Política Nacional de Recursos Genéticos para a Agropecuária e a Alimentação (PNRGAA) e a criação da Rede Nacional de Recursos Genéticos
Palestrante: Luis Gustavo Asp Pacheco (SDI- Ministério da Agricultura e Pecuária – MAPA)  

Palestra 2: Agroextrativismo e sociobiodiversidade: políticas propostas pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA) para fortalecimento dos recursos genéticos nacionais
Palestrante: João da Mata Nunes Rocha (Coordenação de Sociobiodiversidade – Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar – MDA)

Palestra 3: Políticas públicas da Conab para a agrobiodiversidade
Palestrante: Rafael Silva de Lima (Companhia Nacional de Abastecimento – Conab – Superintendência Regional em Pernambuco)

11h00 – 12h15

Mesa redonda 6: Conservação ex situ e uso de recursos genéticos de importância para a Região Nordeste

Coordenador: Manoel Abílio de Queiróz (Universidade do Estado da Bahia – UNEB)

Palestra 1: Banco Ativo de Germoplasma de Fava da Universidade Federal do Piauí
Palestrante: Regina Lúcia Ferreira Gomes (Universidade Federal do Piauí)

Palestra 2: Banco Ativo de Germoplasma de Sisal da Embrapa Algodão
Palestrante: Tarcísio Marcos Souza Gondim (Embrapa Algodão)

Palestra 3: O Arroz no Nordeste: resgate, conservação e tradição alimentar
Palestrante: José Almeida Pereira (Embrapa Meio-Norte)

Palestra 4: A fava na Paraíba sob a luz da Embrapa Algodão
Palestrante: Miguel Barreiro Neto (Embrapa Algodão)

12h15 – 13h30

Intervalo para almoço

13h30 – 14h30

Palestra temática 5: O Sistema de Curadorias de Recursos Genéticos do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA)

Palestrante: Antonio Félix da Costa (IPA)

Coordenadora: Cândida Hermínia Campos de Magalhães Bertini (Universidade Federal do Ceará – UFC)

14h30 – 15h30

SESSÃO ORAL 2

15h30 – 16h30

INTERVALO: Mostra Gastronômica (Degustação de produtos e alimentos da biodiversidade)

16h30 – 17h30

PREMIAÇÃO DOS TRABALHOS E ENCERRAMENTO

Leia Mais

IPA firma acordo de cooperação técnica que irá beneficiar trabalhadores rurais

A solenidade de assinatura contou com a presença de Jaime Amorim, do MST

Na última terça-feira (7), o diretor-presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Joaquim Neto, formalizou um acordo de cooperação técnica com a Associação de Cooperação Agrícola, Educação e Meio Ambiente de Pernambuco (ACAEMPE/MST), localizada na cidade de Caruaru. A solenidade de assinatura do acordo contou com a presença do diretor do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Jaime Amorim

Essa parceria estratégica promete trazer benefícios significativos para diversas comunidades da região, visto que inclui os seguintes compromissos:

  • Desenvolvimento de projetos experimentais voltados para diferentes culturas alimentares, visando a diversificação e melhoria da produção agrícola.
  • Prestação de assistência técnica para agricultores, com o intuito de aprimorar as práticas agrícolas, promover a sustentabilidade e aumentar a produtividade no campo.
  • Realização de treinamentos para capacitação de agricultores, oferecendo conhecimento e ferramentas para melhorar suas habilidades no manejo de cultivos e na gestão de suas propriedades.
  • Fornecimento de insumos agrícolas, como sementes, fertilizantes e outros recursos essenciais, para apoiar a produção agrícola das comunidades atendidas.
  • Atuação conjunta em diversas regiões de assentamentos rurais, ampliando o alcance dessas iniciativas e promovendo o desenvolvimento sustentável das áreas rurais.

Essa parceria representa um passo significativo na promoção do desenvolvimento agrícola e na melhoria das condições de vida das comunidades rurais em Pernambuco, demonstrando a importância da cooperação entre instituições públicas e organizações da sociedade civil para impulsionar o setor agrícola e garantir a segurança alimentar da região.

Leia Mais